Alentejo Vinícola: “Tours” e Informação Útil

O Alentejo possui 8 sub-regiões vinícolas, e em todas elas existe uma miríade de quintas, herdades e outras explorações vitivinícolas ansiosas por receber os visitantes e partilhar com eles bons vinhos e boas histórias, além de proporcionar dias de verdadeiro descanso. Veja de seguida uma pequena resenha de algumas das possibilidades de “tours” vinícolas no Alentejo, divididas pelos respetivos distritos:

Portalegre

  • Adega Mayor
  • Fundação Abreu Callado (Avis)
  • Herdade do Mouvineyard-440343_960_720chão (Sousel)
  • Herdade do Monte da Cal
  • Herdade do Perdigão

Évora

  • Herdade do Esporão
  • Bacalhôa (Estremoz)
  • Monte da Ravasqueira
  • Roquevale (Redondo)
  • Courela dos Aleixos (Mourão)

Beja

  • Casa de Santa Vitória
  • Herdade da Malhadinha Nova
  • Herdade Monte do Vau
  • Herdade dos Grous
  • Herdade do Sobroso

Como chegar

Dada a insuficiência do transporte ferroviário, o automóvel é a melhor forma de chegar ao coração do Alentejo. A partir de Lisboa, a autoestrada A6 é a forma mais rápida de chegar a Évora e às principais sub-regiões vinícolas do Alentejo central, como Borba, Redondo ou Reguengos de Monsaraz. Para chegar a Évora, pode tomar a A6 até Évora e seguir pelo IP2 ou, em alternativa, tomar a A2 que liga Lisboa ao Algarve e tomar depois o IP8, cruzando pouco depois de Grândola. Já para Portalegre, há várias rotas possíveis e todas relativamente equivalentes:

  • Seguir pela A2 até Évora e tomar o IP2 para norte;
  • Fazer um percurso pela margem direita do Tejo, pela A1 até ao Entroncamento, e depois pela A26, tomando o IP2 para sul e cruzando o Tejo em Gardete;
  • Atravessar a ponte Vasco da Gama e seguir pelas estradas nacionais ao longo do interior do Ribatejo e depois pelo norte alentejano: Montijo, Coruche, Couço, barragem de Montargil, Ponte de Sor, Alter do Chão, Crato e finalmente Portalegre.

A escolha dependerá do seu destino final e também da sua urgência em chegar. No caso de Portalegre, o terceiro trajeto permitir-lhe-á poupar em portagens, desfrutando de estradas em boas condições e percorrendo a paisagem, demorando o mesmo tempo que pelas autoestradas.

Leave a Reply