Férias a Cavalo no Alentejo

O Alentejo é uma região riquíssima, em termos de cultura, tradições e motivos de interesse turístico, e o gosto pelos cavalos é apenas mais um. Desengane-se quem pensar que se trata apenas da participação do cavalo em corridas de touros; nesta região extensa e plana, o cavalo sempre foi um dos melhores amigos do homem. Não é por acaso que aqui se situa a histórica coudelaria de Alter do Chão, fundada em 1748 (atualmente em fase de transição da sua gestão) e também não é por acaso que aqui se realiza a que será, porventura, a única romaria religiosa a cavalo do país: a romaria Moita-Viana do Alentejo, terminando no Santuário de Nossa Senhora D’ Aires.

Quem gosta de cavalos e pretenda passar as suas férias aprofundando o gosto por este animal tem no Alentejo o seu destino de eleição.

Conhecer os melhores cavalos de Portugal

A coudelaria de Alter do Chão atravessa um período conturbado, desde que o Estado alterou a sua gestão pela primeira vez, em 2007. Porém, os cavalos são indiferentes a essa situação e aguardam a sua visita!

Aprender Alentejo_oak_on_wheat_fielda andar a cavalo no Alentejo

Para as crianças, um período de férias é uma ótima altura para subir para a sela, perder o medo e dar as primeiras voltas num picadeiro. E porque não poderão os adultos experimentar igualmente esta novidade? Eis alguns estabelecimentos hoteleiros que lhe permitem aprender a cavalgar:

  • Herdade da Matinha (Cercal do Alentejo)
  • Quinta do Almargem (Passeios a Cavalo Melides)
  • Monte Vale Pereiro (Cercal do Alentejo)
  • Equilusitania (Arraiolos)

Férias a cavalo na costa alentejana

Para os mais experientes e aventureiros, algumas empresas já criaram roteiros que incluem vários dias de cavalgada, nomeadamente ao longo do Litoral Alentejano e da Costa Vicentina. Durante um período de 7 dias, siga a trote pelos trilhos rurais, entre Santiago do Cacém, Vila Nova de Milfontes e Cercal do Alentejo. O serviço (neste caso, proporcionado pela Raides Vicentinos) inclui alojamento e refeições.

Leave a Reply